quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Piranhas 3D é o pior filme de todos os tempos

Coitada de mim que achava que mau gosto tinha limite. Tá na hora de rever meus conceitos. Piranhas 3D é tão, mais tão, ruim que chego a me culpar por ter perdido 2 horas da minha vida assistindo a essa porcaria. Tudo começa quando um terremoto (ou assim me pareceu) abre uma fenda gigantesca no fundo de um rio e daí piranhas pré-históricas começam a pular de lá das profundezas (literalmente), tocando o terror no povo. Tudo bem, pessoas, sei que esse não é um documentário sobre piranhas ou algo do gênero. Mas o grau de inventividade a que esse longa se sujeita é algo bem fora da casinha. É claro que quando as piranhas se libertam, o lago está cheio de gente teimosa e estúpida, que mesmo após diversos avisos, teimam em não sair da água. E mulheres gostosas de biquíni pululam por todas as partes. Daí, as piranhas atacam e o show de mau gosto começa. São braços, pernas, cabeças e pés sendo mutilados; corpos que se partem ao meio; olhos esbugalhados boiando pra lá e pra cá; e tudo o mais que torna o terror risível, ao invés de assustador. Mas o pior mesmo são aquelas ridículas explicações “científicas” que eles enfiaramm no meio do roteiro para tentar justificar o comportamento atipicamente agressivo das piranhas: “piranhas pré-históricas são assim mesmo. Isso é o normal delas”. E pensar que em 2012 teremos de aturar a continuação dessa buemba.

P.S. - Beijos para o Clênio.

O Dicas e Listas voltou

Para o bem ou para o mal, o Dicas e Listas voltou. Salve-se quem puder.

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Novo uniforme do homem de aço é revelado

Finalmente saiu a primeira foto de Henry Cavill vestido de Superman. Pra falar a verdade, achei a roupitcha um tanto quanto apertadinha demais na região, bem, como posso dizer.... ah, vocês sabem. E olha que nem sou uma daquelas fãs xiitas de quadrinhos que acha que tudo tem de ser exatamente igual ao original e blá blá blá. E é claro que a visão desse "apertamento" todo só foi possível porque o homem de aço não mais usará aquela tradicional sunguinha vermelha por cima da calça (ou seria macacão?). E vocês, o que acharam?



sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Pânico na Neve produz tensão, mas...



Em Pânico na Neve, três amigos sobem num daqueles teleféricos de estações de esqui, mas são simplesmente esquecidos lá em cima. As luzes se apagam, as máquinas são desligadas e o funcionário da espelunca vai embora, sem nem se ligar que ainda tinha gente sentada em um dos bancos. É a última “viagem” do domingo, e pra piorar o que já estava ruim, a estação de esqui só será reaberta na sexta-feira (pois ela só funciona durante o fim de semana). Não há saída aparente para os três infelizes; pular seria arriscado demais e o frio é tão intenso que em apenas uma noite eles poderiam virar picolé. O clima de suspense é bacana, mas nada no longa é nem muito bom nem muito ruim. Pra variar, a garota enxaqueca desanda a berrar sem parar no ouvido dos outros rapazes. (“Como vamos sair daqui? Ai, Meu Deus, vamos morrer” e outras coisas estúpidas do gênero). Daí, o namorado valentão da moça decide pular (obviamente ignorando o fato de que a queda destruiria os ossos de suas pernas). E ele pula. E, é claro, se estropia todo. Isso sem contar que no meio daquele perereco todo (sangue pra lá, queimaduras de gelo pra cá), as criaturas ainda acham tempo e ânimo pra ficar contando historinhas toscas de suas infâncias. Pai do Céu. Bom, pessoas, não vou contar o final do filme. Apenas vou dizer que Pânico na Neve cumpre bem seu papel de produzir tensão, mas para curtir o filme por completo é preciso tolerar (e muito) certos clichês do gênero.

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Os escritores mais bem pagos mundo



E lá foi a revista norte-americana Forbes publicar outra lista com as criaturas mais bem pagas do planeta. Desta vez, a matéria diz respeito aos escritores que mais faturaram verdinhas entre maio de 2010 e abril de 2011. O topo dos topos ficou com James Patterson que engordou em US$ 84 milhões sua já tão modestinha conta bancária (calma, pessoas, a inveja mata). Em segundo lugar, ficou Danielle Steel, com US$ 35 milhões embolsados. A medalha de bronze foi para Stephen King, que ganhou “apenas” US$ 28 milhões neste período. Daí vocês me perguntam: ué, cadê a Stephenie Meyer nesta lista? E eu respondo que a criadora da trupinha vampiresca mais celibatária de todos os tempos ficou em quinto lugar com US$ 21 milhões faturados. J.K. Rowling, que, segundo informações nada confiáveis, precisou comprar mais de 347 cofres só nos últimos dois anos, ficou na 13ª colocação.

sábado, 20 de agosto de 2011

As cenas mais arrepia-cabelos da história do cinema - parte 2

Mais uma vez gostaria de desejar boa sorte a todos nós!

James Mcavoy pendurado por ganchos em O Último Rei da Escócia



Em O Último Rei da Escócia, James Mcavoy interpreta o médico escocês Nicholas Garrigan, que larga sua terra natal e parte sem eira nem beira para Uganda. No país africano, passa a trabalhar para o ditador Idi Amin (interpretado de maneira mais que visceral por Forest Whitaker). E se o ditador não é nenhuma flor que se cheire, Nicholas também apronta das suas e engravida a esposa de Amin. Obviamente, Amin descobre tudo e manda matar sua esposa com requintes horrendos de crueldade. Mas a pior das piores torturas fica mesmo reservada para Nicholas (que no meio desse perereco todo ainda faz uma tentativa frustrada de matar Amin): dois ganchos são introduzidos na pele do rapaz, que posteriormente tem seu corpo suspenso no ar. A sangueira rola solta e as expressões de dor também.

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Estrelas do cinema e suas escolhas profissionais equivocadas - parte 12

Nicole Kidman em Esposa de Mentirinha



Ai, gente, como eu gostaria de ficar completamente sem assunto para esta sessão do blog, eliminando-a de vez para sempre. Mas parece que os atores e atrizes bambambãns não param de escolher papéis inúteis para suas tão renomadas carreiras. Em Esposa de Mentirinha, Nicole Kidman interpreta Devlin, uma amiga/inimiga de faculdade da Katherine (Jennifer Aniston) e cujo nome virou para esta última sinônimo de cocô. Sim, pessoas. É isso mesmo que vocês leram: cocô. Nem preciso de dizer que Esposa de Mentirinha é mais uma daquelas típicas comédias de Adam Sandler, com exageros escatológicos desagradáveis e situações tão, mas tão forçadas que você fica se perguntando em que planeta tudo aquilo seria ao menos minimamente possível. Afe!

P.S. - Saudações ao Hugo, ao Clênio, ao Alan, a Lila, a Karen Aguiar, ao Paulo Nery, ao Marcelo Cândido, ao Película Criativa e a todos que lêem este blog.

domingo, 14 de agosto de 2011

Personagens irritantes que adoramos - parte 9

Gru de Meu Malvado Favorito



Esta irritante e malévola criatura (NOT) acha hilário roubar doces de criancinhas e estourar seus balõezinhos fofinhos em forma de animaizinhos sem dó nem piedade. O "bandidão", porém, desiste de surrupiar a lua após conhecer e se encantar por três pequenas garotinhas amáveis e travessas ao mesmo tempo. Gru é mais um daqueles vilões cinematográficos que, por motivos que desafiam a lógica, nos fazem torcer por eles (como naqueles filmes um tanto quanto batidos de roubos a banco, em que toscamente ficamos todos felizinhos quando os ladrões conseguem escapar). Se bem que nesse caso específico, o vilão está, de fato, mais pra mocinho mesmo.

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

O fim de Harry Potter me deixa tão dividida



Harry Potter chegou ao fim, e não sei se fico feliz ou triste. Feliz porque finalmente Lord Voldermort teve o que merecia e o mundo mágico que todos nós (a não ser, é claro, os amargurados de coração) aprendemos a admirar pode enfim viver em paz. Triste porque não sei o que será de mim sem Harry e sua trupe. Como viverei sem as mirabolantes histórias do bruxo mais falado de todos os tempos? Que vazio, credo. Harry Potter e As Relíquias da Morte – Parte 2 encerrou com dignidade ímpar uma saga que vendeu mais 400 milhões de exemplares ao redor do mundo e ensinou que é possível, sim, encher as livrarias com adolescentes ávidos por obras literárias com mais de 400 páginas de grossura e sem nenhuma ilustração ainda por cima. Ainda que certos diálogos importantes tenham sidos ignorados e a tensa biografia de Dumbledore tenha sido mencionada de maneira um tanto quanto en passant (Ariana não é apenas a menininha do quadro em Hogsmeade), o filme respeita os escritos e as decisões de J.K. Rowling. Pontos negativos apenas para a adaptação chinfrim do encontro de Harry com Dumbledore após a morte-não-morte de nosso bruxo-herói e para a ridícula caracterização dos personagens mais velhos e já com filhos dezenove anos depois da batalha de Hogwarts (ai, ai, ai, Hermione é feio pegar as roupas da mãe enquanto ela tá no supermercado).

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Bonitos e com talento - parte 8

Kate Winslet



Kate Winslet é mais um daqueles adoráveis casos de beleza estonteante com cérebro privilegiado (e aposto que a marmanjada de plantão adora o fato de a moça curtir pacas ficar peladona nos filmes em que ela atua). Em 2009, Kate subiu ao palco do Kodak Theatre para ser merceridamente agraciada com o Oscar de Melhor Atriz por seu intenso papel em O Leitor. Se bem que para mim os melhores filmes já protagonizados (ou co-protagonizados, como queira) por Kate são Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças e Pecados Íntimos.

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Crianças metidas a sabichonas em filmes e séries me irritam

Não, pessoas, este blog não está tentando semear o ódio e o desamor. Está apenas sendo realista; bem down to Earth mesmo. Não sei bem o porquê, mas crianças metidas a sabichonas (daquelas que dão lição de moral nos adultos bonzinhos, porém irresponsáveis) me irritam mais do que qualquer outra coisa em filmes e séries. Talvez seja porque elas simplesmente não existam na vida real (na vida real crianças são apenas crianças, com suas limitações e inquietudes naturais); talvez seja porque todas elas atuem com a mesma cada de “o que seria da pobre humanidade sem mim” (e daí quando o adulto bonzinho, porém irresponsável, finalmente compreende todos os meandros dessa inabalável sabedoria pueril toca aquela musiquinha redentora e clichê que quase sempre me faz desligar a TV ou sair do cinema). E ainda dê-se por muito satisfeito se você não tiver que aturar aquela ridícula e constrangedora cena final (será que sou só eu que viro o rosto nesta hora?) em que o adulto bonzinho e agora já bem mais responsável decide brincar alegremente com o rebentinho. Afinal, ele(a) pode até ser um(a) sábio(a) prodigioso(a), mas continua a ter suas necessidades infantis. Ai, não dá!

domingo, 31 de julho de 2011

A volta deste blog e os indicados ao Emmy

Para alegria de uns e tristeza de outros, este blog voltou. Sei que o tema já está um tanto quanto batido e blá blá blá, mas não posso deixar de publicar os indicados ao Emmy 2011. E lembrem-se sempre: o importante não é ganhar o Emmy, mas o prêmio de melhor vestido da noite.

Melhor Atriz em Série de Comédia

Laura Linney – The Big C
Edie Falco – Nurse Jackie
Amy Poehler – Parks and Recreation
Melissa McCarthy – Mike & Molly
Martha Plimpton – Raising Hope
Tina Fey – 30 Rock

Sorry, mas continuo a não achar Nurse Jackie uma série de comédia.

Melhor Ator em Série de Comédia

Matt LeBlanc – Episodes
Jim Parsons – The Big Bang Theory
Steve Carell - The Office
Johnny Galecki – The Big Bang Theory
Louis C.K. – Louie
Alec Baldwin – 30 Rock

Melhor Atriz Coadjuvante em Série de Comédia

Jane Lynch – Glee
Betty White – Hot in Cleveland
Julie Bowen – Modern Family
Kristen Wiig – Saturday Night Live
Jake Krakowski – 30 Rock
Sofia Vergara – Modern Family

Melhor Ator Coadjuvante em Série de Comédia

Jon Cryer – Two and a Half Men
Chris Colfer – Glee
Jesse Tyler Ferguson – Modern Family
Ed O’Neil – Modern Family
Ty Burrell – Modern Family
Eric Stonestreet – Modern Family

Melhor Série de Comédia

Glee
Parks and Recreation
The Office
Modern Family
30 Rock
The Big Bang Theory

Ai, Meu Pai. Lá vou eu ter que aturar a indicação da clichezérrima Glee de novo.

Melhor Atriz em Série Dramática

Elizabeth Moss – Mad Men
Connie Britton – Friday Night Lights
Mariska Hargitay – Law & Order: SVU
Mireille Enos – The Killing
Julianna Margulies – The Good Wife
Kathy Bates – Harry’s Law

Melhor Ator em Série Dramática

Steve Buscemi – Boardwalk Empire
Michael C. Hall – Dexter
Kyle Chandler – Friday Night Lights
Jon Hamm – Mad Men
Hugh Laurie – House
Timothy Olyphant – Justified

Melhor Atriz Coadjuvante em Série Dramática

Christina Hendricks – Mad Men
Michelle Forbes – The Killing
Archie Panjabi – The Good Wife
Margo Martindale – Justified
Christine Baranski – The Good Wife

Melhor Ator Coadjuvante em Série Dramática

John Slattery – Mad Men
Andre Braugher – Men of a Certain Age
Walton Goggins – Justified
Peter Dinklage – Game of Thrones
Josh Charles – The Good Wife
Alan Cumming – The Good Wife

Melhor Série Dramática

Boardwalk Empire
The Good Wife
Mad Men
Friday Night Lights
Dexter
Game of Thrones

Melhor Atriz Convidada em Série de Comédia

Kristin Chenoweth – Glee
Dot-Marie – Glee
Gwyneth Paltrow – Glee
Cloris Leechman – Raising Hope
Tina Fey – Saturday Night Live
Elizabeth Banks – 30 Rock

Melhor Ator Convidado em Série de Comédia

Idris Elba – The Big C
Nathan Lane – Modern Family
Zach Galifianakis – Saturday Night Live
Justin Timberlake – Saturday Night Live
Matt Damon – 30 Rock
Will Arnet – 30 Rock

Justin por SNL, é sério isso?

Melhor Atriz Convidada em Série Dramática

Mary McDonnel – The Closer
Julia Stiles – Dexter
Loretta Devine - Grey’s Anatomy
Randee Heller – Mad Men
Cara Buono – Mad Men
Joan Cusack – Shameless
Alfre Woodard – True Blood

Melhor Ator Convidado em Série Dramática

Bruce Dern – Big Love
Beau Bridges - Brothers & Sisters
Michael J. Fox – The Good Wife
Paul McCrane – Harry’s Law
Jeremy Davies – Justified
Robert Morse – Mad Men

Melhor Programa de Variedades, Comédia ou Musical

The Colbert Report
Late Night With Jimmy Fallon
Saturday Night Live
Conan
Real Time With Bill Maher
The Daily Show With Jon Stewart

Melhor Reality Show de Competição

So You Think You Can Dance
The Amazing Race
Project Runway
American Idol
Dancing With the Stars
Top Chef

Melhor Apresentador de Reality Show

Jeff Probst – Survivor
Cat Deeley – So You Think You Can Dance
Phil Keoghan – The Amazing Race
Tom Bergeron – Dancing With the Stars
Ryan Seacrest – American Idol

domingo, 10 de julho de 2011

Blog de férias

Sei que ultimamente este blog anda meio que às traças, mas é que esta que vos escreve está de férias. Voltamos a nossa programação normal no início de agosto. Abraços a todos.

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Minhas indagações sobre O Turista



Com Spoilers pra quem ainda não viu o longa

Ai, gente, ajuda aí que agora fiquei confusa. Se o Frank era na verdade o Alexander, porque cargas d'água quando ele e a Elise ficavam sozinhos eles continuavam a se tratar como completos estranhos? O Turista é um filme bem produzido, com diálogos interessantes e uma direção segura, daquelas que sabem direitinho o que fazer. Johnny Depp se desenvolve bem em seu papel. Já a senhora Jolie-Pitt demonstra não ter um timing lá muito afiado para piadinhas. O negócio dela é mesmo botar ordem no barraco, com seu estilo action-sensual seduction. E se você prestou atenção no aviso de spoiler em negrito lá em cima e só tá lendo este post porque de fato já viu o filme, nem preciso perder tempo escrevendo a sinopse da obra (e se você ainda não viu o filme e ignorou o aviso de spoiler lá em cima, ai, ai, estragou toda a mega-surpresa do final). E preciso confessar que apesar de não ter entendido muito bem a falta de intimidade de um casal que no final das contas já se conhecia há muito tempo, adorei a fotografia do filme.

terça-feira, 28 de junho de 2011

Nikita e o final da primeira temporada

Gente, pára tudo. O que foi este último episódio de Nikita, Brasil? Sei que os leitores deste blog não curtem nem um tiquinho posts sobre séries, mas preciso muito desabafar; abrir meu coração mesmo. Quer dizer que agora Nikita e Alex serão inimigas? Sim, porque a Alex tá toda-toda pro lado da Amanda, e a Nikita não tá gostando nadica desta história. E o Percy, hein? Conseguiu virar o vilão dos vilões depois daquele golpe mal-sucedido contra a CIA. E conta aí vai, o que foi o Birkhoff ajudando o Michael? Afinal, do lado de quem o gênio cibernético ficará daqui pra frente? A segunda temporada promete.

P.S. – Achei super fofo o Michael sofrendo horrores quando falaram pra ele que a Nikita tinha morrido. Cute!

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Estrelas do cinema e suas escolhas profissionais equivocadas - parte 11

Owen Wilson em Entrando Numa Fria Maior Ainda com a Família



Em Entrando Numa Fria Maior Ainda com a Família (peraí que fiquei com câimbras nos dedos de digitar o nome desse filme), Owen Wilson interpreta um riponga endinheirado que só fala por meio de ridículas frases de efeito. E como se já não bastasse (e irritasse) o cara ficar se achando o novo Buda, nós ainda temos de agüentar seu patético número circense (feito com um traje pra lá de constrangedor, diga-se de passagem) no final do longa. Afe.

domingo, 19 de junho de 2011

Predadores dá uns sustinhos



Predadores não é um filme ruim. Claro que não é nenhuma obra-prima cinematográfica, mas consegui até levar alguns sustinhos durante o longa. E gostei bastante também da evolução do inglês de Alice Braga. Rapaz, a menina tá mandando bem na língua do Obama. Predadores gira em torno de um grupo de mercenários e criminosos que vão parar meio que sem mais nem menos num outro planeta. Mal sabem os coitadinhos (ok,ok, nem tão coitadinhos assim) que vão virar presas de alienígenas feiozos. O clima de tensão que tanto o roteiro quanto a direção tentam criar funciona e muito bem (tem hora que dá vontade de gritar, pular ou simplesmente virar a cara mesmo). De negativo somente as fantasias furrecas que arranjaram para os ETs. Pai do Déu, qualquer costureira de fundo de quintal faria melhor. E aquela gosma verde ridícula que sai das criaturas quando elas são feridas? Vem cá, será que no meio do filme a verba acabou e daí eles decidiram fazer os efeitos especiais de qualquer jeito mesmo só pra se livrar logo do trabalho de pós-produção? Sei lá, mas que não precisava, não precisava!

terça-feira, 14 de junho de 2011

E não é que Além da Vida vale a pena!



Se você é como eu e se pela de medo de filmes de fantasmas, pode ficar tranqüilo. Além da Vida não assusta nem criançinhas de cinco anos de idade. Sim, porque no fundo, no fundo o foco principal do longa não é a morte, e sim a vida. Como os que aqui estão lidam com o fim? Como é possível aceitar a perda de um ente querido? Como juntar os cacos e recomeçar sem aquele alguém especial do lado? Além da Vida nos propõe refletir sobre esses temas, sem pieguices ou sentimentalismos baratos (ou seja, uma verdadeira obra Clint Eastwoodiana). No filme, George (Matt Damon) é um operário que tem o poder (ou, como ele mesmo diz, a maldição) de se comunicar com o além. Nada do que ele faz é fake; seu poder é real e inquestionável. O destino põe em seu caminho a jornalista francesa Marie (Cécile De France), que teve uma experiência de quase-morte durante o tsunami da Tailândia em 2004, e Marcus (Frankie/ George McLaren), um menino que perdeu seu irmão gêmeo em um fatídico acidente de carro. O grande contador de histórias Peter Morgan é quem assina o bom roteiro do longa. E Eastwood (antigo brucutu de faroestes) empunha mais uma vez aqui sua câmera sensível, porém realista, emotiva, porém sem nunca perder a sobriedade. Recomendo!

quinta-feira, 9 de junho de 2011

RED-Aposentados e Perigosos é bacana



A trama de RED gira em torno de Frank (Bruce Willis), Joe (Morgan Freeman) e Marvin (John Malkovich), agentes aposentados da CIA que estão sendo atacados por agentes da ativa da CIA. Para tentar descobrir por que a organização para a qual trabalhavam agora quer matá-los, eles contam ainda com a ajuda da ex-assassina Victoria (Helen Mirren) e de Sarah (Mary-Louise Parker), interesse amoroso de Frank e que entra bem de gaiato na história. O filme tem diálogos bem sacados e um humor fácil de digerir, sem flatulências, piadinhas rasteiras ou excrescências afins. A direção e as atuações também são bastante competentes (claro que temos cenas do tipo: Meu Pai, capaz que alguém conseguiria fazer isso! Mas quando o roteiro é bom, os clichês do gênero de ação podem e devem ser perdoados). Só não entendi muito bem por que mesmo com todos a propagando como uma hiper-mega competente assassina, Victoria, que atira mais de 547 vezes no filme, não acerta nem uma balinha sequer em ninguém!

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Jennifer Aniston:uma década com tudo em cima



Minha xará Jennifer Aniston recebeu no último sábado, da Spike TV, o troféu a “Decade of Hotness” (que em bom português seria algo como uma “década de gostosura”). Mas o que diabos esse prêmio significa? Ora, pessoas, significa que a ex-Friends (ou melhor, a eterna Friends) conseguiu manter as curvas impecáveis por uma década todinha. A homenagem a Aniston fez parte das celebrações do Guys Choice Awards, que já está em sua quinta edição. E daí homarada que lê este blog (obrigada pelo carinho, by the way), vocês concordam ou não com o pessoal da Spike TV?

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Nikita: the one before the last

Gente, tô passada. Acabei de assistir ao penúltimo episódio de Nikita e a imagem da Alex atirando na nossa destemida heroína simplesmente não quer sair da minha cabeça. Pai do Céu, não dá pra não roer as unhas. Percy descobriu que Michael é um agente duplo. Alex, por sua vez, finalmente sacou que foi Nikita quem matou o pai dela durante aquela missão na Rússia. E enquanto isso a japa lá no seu apartamentinho, achando que tava tudo bem com seus coleguinhas. Pobre criatura iludida! Agora resta esperar pelo season finale que vai ao ar semana que vem. Afinal, a Nikita morreu ou não morreu? (tá, pessoas, eu sei que essa é uma pergunta estúpida porque se ela morrrer o seriado acaba e tal. Mas eu simplesmente não consigo entender o que ela fez ou vai fazer, sei lá, pra se safar dessa. Caprichem nas mirabolâncias aí seus roteirsitas). A Alex vai ou não vai conseguir desativar aquele chip mortal que ela tem na medula? A Amanda vai ou não vai ficar toda revoltadinha com o Percy só porque ele escondeu dela o conteúdo mega-ultra secreto da Missão Pardal? É esperar pra ver.

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Se Beber Não Case 2 é mais do mesmo (mas com uma leve pitada extra de mau gosto)



Se Beber Não Case 2 é mais do mesmo. Pegue as piadas que funcionaram no primeiro longa, coloque-as na panela juntamente com uma pitada extra de tempero para gostos duvidosos e requente-as até que estejam prontas para o consumo. No segundo filme da saga, o noivo é o dentista Stu. Ele vai se casar na Tailândia e, é claro, que na véspera do enlace os amigos vão acordar em um quarto fuleiro de hotel sem se lembrar de nada do que aconteceu na noite anterior. Acontece que Bangkok não engraxa as chuteiras de Lãs Vegas no quesito “charme pecaminoso”. A química certeira do elenco continua lá; as situações-limite as quais os personagens são submetidos quase que o tempo todo também continuam lá. O problema é que as piadas sexuais que antes pareciam naturais e bem-sacadas agora parecem forçadas e de mau-gosto. Também fiquei com um pé atrás com relação ao gordinho Alan. De tosco-abobalhado, o roteiro transformou-o em uma espécie de Rain Man moderno. Agora nada foi pior do que assistir àquela cena imbecil e gratuita de mutilação ao final do filme. O quão chapado um sujeito tem de estar para decepar seu próprio dedo com uma faca de cozinha e ainda achar a situação normal e hilária? Pai do Céu, não dá. E eu aqui, achando que extrair um dente sem anestesia e com um alicate de bico já era o cúmulo do cúmulo (pobre de mim). Enfim, fique com o primeiro!

sábado, 28 de maio de 2011

É o fim

É, pessoas, acabei de saber que o gatíssimo do Andrew Homem-Aranha Garfield terminou o namoro de três anos com a sem sal nem açúcar Shannon Woodward (juro que não fui quem colocou olho-gordo na felicidade dos pombinhos). Segundo o site Just Jared, o galã botou um ponto final no relacionamento para se dedicar mais à vida profissional.

terça-feira, 24 de maio de 2011

Na Trilha do Assassino é ridículo



Na Trilha do Assassino é mais um daqueles filmes que tentam desesperadamente ser cult, mas que só conseguem mesmo é nos fazer dormir sofá. Não há por parte do roteiro ou da direção qualquer preocupação em aprofundar a psique dos personagens. É como se os pretensos profissionais que criaram e executaram o longa, cercados por uma pueril arrogância, nos dissessem mais ou menos assim: os personagens estão ali porque estão, ué. Eles são assim porque são, ora essas. Acontece, pessoas, que na sétima arte que se preze não é bem assim que a banda toca. Personagens precisam de motivações, sim. Ações precisam de justificativas, of course. E roteiros precisam de começos, meios e fins lógicos, senão a coisa desanda mesmo, como bolo sem fermento ou doce sem açúcar. O longa conta (mas não muito) a história de um rapaz que matou os pais a sangue-frio e é libertado da prisão onde se encontra para morar com a tia. O policial que o supervisiona não acredita muito na redenção do dito cujo e tem certeza de que ele vai agir novamente. E, então, para evitar que isso aconteça, passa a segui-lo. Neste interim, o assassino (que em 90% do tempo mais parece um bocó assustado e desengonçado) conhece uma garota chata de dar dó e que ele só atura sabe-se lá Deus porquê . Enquanto o filme caminhava em ritmo de tartaruga manca, não conseguia deixar de me perguntar o que diabos o Russel Crowe tava fazendo ali. Não, pessoas, não dá pra escalar um ator com essa tarimba para um papel que até um chimpanzé amestrado conseguiria desempenhar. Passe longe!

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Atores subaproveitados - parte 5



Cillian Murphy é mais um daqueles lamentáveis casos em que o talento não prevaleceu (e eu aqui tendo que agüentar o Michael Cera achando que é ator). Murphy atuou com certo destaque em Vôo Noturno (em que atormenta a vida da pobre da Rachel McAdams) e fez papéis menores em filmes como Sunshine, Batman - O Cavaleiro das Trevas, A Origem e Tron - O Legado. Pelo bem da sétima arte e, conseqüentemente da humanidade também, torçam por ele!

terça-feira, 17 de maio de 2011

Nikita vai chegando ao season finale

Nikita vai chegando a seu season finale e eu aqui roendo as unhas. Que judiação isso que fazem com a gente. Colocam uma cena bombante melhor que a outra no ar e daí ainda acham que a gente vai esperar a semana inteirinha pelo próximo episódio bem de boa, tomando chocolatinho quente e sopinha de feijão com batata (é que tá frio a beça aqui em Curitiba). Não, pessoas. A gente espera com a cabeça a mil por hora, sentadinha na pontinha do sofá e com aquele reloginho já quase sem pilha do lado. Confesso que li alguns spoilers sobre os próximos e derradeiros episódios da temporada (quem manda morar no Brasil e ter de ver tudo com trocentas semanas de atraso?), mas mesmo assim ainda não obtive todas as respostas que desejo e que só terei daqui a um mês. A Alex vai mesmo trair a Nikita só porque ela matou seu pai?(ok, ok. Talvez esse seja, de fato, um bom motivo para se sacanear alguém). O que o Percy vai fazer com o Michael se descobrir que ele é um agente duplo? A Alex vai ou não vai ficar com aquele vizinho meio sem graça dela? Boa espera para todos nós.

sábado, 14 de maio de 2011

Ashton Kutcher vai substituir Charlie Sheen em Two and a Half Men



A rede CBS e a Warner Bros confirmaram nesta sexta-feira que Ashton Kutcher vai ser mesmo o substituto de Charlie Sheen em Two and a Half Men. Pra ser sincera, não entendi muito bem a escolha. Como ficarão agora as piadinhas “você-está-velho-demais-para-isso” que pipocam a todo tempo na série (lembrem-se que o maridão de Demi Moore tem 33 anos e Sheen 45)? É, pessoas, acho que daqui pra frente a história tomará um novo e inesperado rumo, com Alan sendo o irmão mais velho e tal. Só não sei muito bem como o alucinado público de Two and a Half Men vai reagir a tudo isso.

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Thor é simplesmente uó



Assistir a Thor foi uma das experiências cinematográficas mais decepcionantes de toda minha vida. Minha completa empolgação para ver o longa rapidamente se transformou em decepção. Primeiro porque não gostei nem um tiquinho do visual artístico de Asgard. Pai do Céu, o que é aquilo? (sei que teve muita gente que gostou e tal, mas eu simplesmente achei a coisa toda uó. Coisa de filme B mesmo). Segundo porque certas atuações me irritaram e muito. Não que seja culpa só dos atores. O roteiro também fica devendo em vários quesitos (e eu toda ingênua achando que breguice tinha limites). Toda a gama de aspectos que envolvem aquela amiga do Thor (cujo nome não sei e nem quero saber) despertou em mim o sentimento de vergonha alheia. Sério mesmo. A história de um Deus nórdico que é expulso de seu reino e vem parar na Terra bem contra vontade merecia uma adaptação melhor.

sábado, 7 de maio de 2011

Que cara é essa seu Santoro?

Concordo que o Rodrigo Santoro seja bem bonitão, mas por que será que ele sempre sai com a mesma cara de nada nas fotos das premieres de seus filmes? Gente, que coisa mais irritante. Da próxima vez, capricha mais aí, seu Santoro. E só para ilustrar o que estou falando, aí vão alguns exemplos:

Rodrigo Santoro na premiere de There Be Dragons



Rodrigo Santoro na premiere de O Golpista do Ano



Rodrigo Santoro na premiere de Che



Rodrigo Santoro na premiere de 300



Rodrigo Santoro na premiere de Rio

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Bonitos e com talento - parte 7

Andrew Garfield



Depois de achar o Príncipe Charles o sujeito mais sem graça daquele casamento real bacanudo (ele estava mesmo lá ou foi só uma ilusão de ótica momentânea?), está na hora de voltar a falar sobre cinema, séries e afins. Andrew Garfield (o novo homem-aranha) é bonito, fofo e talentoso (pena que namore a meio sem sal nem açúcar Shannon Woodward). Filho de mãe britânica e pai norte-americano, o rapaz já estrelou, dentre outros títulos, Leões e Cordeiros, A Outra, O Mundo Imaginário do Dr. Parnassus e A Rede Social.

sábado, 30 de abril de 2011

O segundo beijo mais bacana do século

Depois de William e Kate (ou seria Duque e Duquesa de Cambridge?), o beijo mais bacana do século foi o de Nikita e Michael, que também aconteceu esta semana (pelo menos no canal a cabo brasileiro). Num dos momentos mais apoteóticos da série, Michael finalmente descobre as verdadeiras intenções de Percy e cai nos braços da amada (bom, na verdade foi ela quem meio que se pendurou nos braços dele. Mas isso não vem ao caso). Por fim, já convertido ao lado do bem, ele promete ajudá-la a revelar o conteúdo das caixas pretas. Enquanto isso, Alex está cada vez mais apaixonada por aquele vizinho meio sem graça dela. Sai dessa, Alex. Vai ajudar a Nikita que você ganha mais.

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Pânico me faz feliz



Antes de mais nada, preciso confessar que mesmo depois de ter assistido a toda aquela deliciosa trilogia inicial, passei o quarto filme inteiro sentada na pontinha da cadeira do cinema com as mãos grudadas na boca me perguntando: Pai do Céu, como eles ainda conseguem assustar a gente com as mesmas ceninhas bocós de sempre? É tipo assim: se todo mundo sabia que o assassino estava dentro do armário, por que cargas d’água nos assustamos tanto quando ele pula pra fora? Se sabemos que aquela criaturinha chata e egoísta vai ser uma das primeiras a morrer, por que ficamos tão surpresos quanto o ghost-face a persegue sem dó nem piedade no estacionamento vazio de um hospital?. Ah, sei lá, mas que eu me divirto, me divirto. Em Pânico 4, Sidney (esse ser que não morre nem com macumba das brabas) volta a sua cidade-natal para lançar um livro de auto-ajuda, baseado em suas experiências passadas. Mas basta ela chegar a Woodsboro para que o ghost-face reapareça com sua faquinha indefectível. Assim como seus predecessores, Pânico 4 está cheio de meta-referências bem sacadas. Bacana demais.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Rio é bonito visualmente, mas e o conteúdo?



Primeiramente, preciso dizer que Rio é praticamente uma catarse visual. Não houve um momento sequer (durante os 96 minutos de projeção) em que eu tenha conseguido ficar de boca fechada. Meu queixo estava, de fato, caído. Palmas também para a trilha sonora redondíssima que gruda mais na cabeça que chiclete nos sapatos. Agora, me diz uma coisa aí vai: será que o Carlos Saldanha precisava mesmo regurgitar a todo instante aqueles já tão surradinhos estereótipos ligados ao Brasil e ao povo brasileiro? Chega, pessoas, cansei de ser retratada como uma bunda dançante. Será que o trinômio futebol-samba-carnaval é realmente só o que temos a oferecer para a gringarada que desembarca em nossas terras? (ah, é, desculpem, também podemos oferecer como prova de nossa cordialidade assaltos a dar com o pé no Corcovado e no Pão de Açúcar. É claro que estou sendo sarcástica. No que esse sujeito estava pensando quando colocou aqueles macaquinhos fofinhos para passar a mão nos pertences dos turistas quando estes estivessem distraídos? Desnecessário até dizer chega.) Nessa altura do campeonato (que não precisa necessariamente ser de futebol, pode ser de vôlei também) todos já sabem a sinopse do filme; então nem vou perder nosso tempo escrevendo sobre isso. Outra coisa: não vá ver Rio esperando se partir de rir, porque o longa não é exatamente uma comédia. É uma boa aventura. Pena que não mude em nada a visão que o resto do mundo tem de nós brasileiros.

P.S. - Se conseguirem, assistam ao filme com a dublagem original em inglês. As atuações estão ótimas.

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Time divulga lista dos cem mais mais do mundo

Vários artistas dos meios televisivo e cinematográfico foram lembrados para compor a lista 2011 das cem pessoas mais influentes do mundo, que todo ano a revista Time elabora pra gente ficar elogiando e metendo o pau ao mesmo tempo. Notem, por exemplo, que a atual Parks and Recreation (e ex-Saturday Night Live) Amy Poehler aparece em um surpreendente quarto lugar (e vamos combinar que ela merece e muito. Parks and Recreation é de molhar a underwear de tanto rir). Já o atual vencedor do Oscar de Melhor Ator Colin Firth arrebata um honroso décimo segundo lugar (e pensar que o sujeito já fez par romântico com Renée Zellweger no açucarado, porém tolo, O Diário de Bridget Jones. Que evolução, hein, Seu Colin).

Sem mais enrolações, aí vai a lista completa dos cem maiores bam-bam-bans do universo:

1) Wael Ghonim
2) Joseph Stiglitz
3) Reed Hastings
4) Amy Poehler
5) Geoffrey Canada
6) Mark Zuckerberg
7) Peter Vesterbacka
8) Angela Merkel
9) Julian Assange
10) Ron Bruder
11) Lamido Sanusi
12) Colin Firth
13) Amy Chua
14) Joe Biden
15) Jennifer Egan
16) Kim Clijsters
17) Ahmed Shuja Pasha
18) Aung San Suu Kyi
19) Cory Booker
20) Gabrielle Giffords
21) Katsunobu Sakurai
22) Michelle Obama
23) Paul Ryan
24) Ai Weiwei
25) Rob Bell
26) Fathi Terbil
27) Dilma Rousseff
28) Tom Ford
29) Liang Guanglie
30) Sue Savage-Rumbaugh
31) Takeshi Kanno
32) Nicolas Sarkozy
33) Michele Bachmann
34) Saad Mohseni
35) Chris Christie
36) Matthew Weiner
37) Lisa Jackson
38) Jean-Claude Trichet
39) Justin Bieber
40) Prince William and Kate Middleton
41) Joe Scarborough
42) Blake Lively
43) Hillary Clinton
44) Muqtada al-Sadr
45) Anwar al-Awlaki
46) Kim Jong Un
47) Saif al-Islam Gaddafi
48) Hassan Nasrallah
49) Nathan Wolfe
50) Oprah Winfrey
51) Sergio Marchionne
52) Mahendra Singh Dhoni
53) Felisa Wolfe-Simon
54) Esther Duflo
55) Rain
56) Larry Page
57) Mia Wasikowska
58) David Cameron
59) John Lasseter
60) Maria Bashir
61) Mukesh Ambani
62) Chris Colfer
63) Major General Margaret Woodward
64) Bruno Mars
65) David and Charles Koch
66) Hung Huang
67) General David Petraeus
68) Matt Damon and Gary White
69) Cecile Richards
70) George R.R. Martin
71) Marine Le Pen
72) Grant Achatz
73) Feisal Abdul Rauf
74) El Général
75) Jamie Dimon
76) Heidi Murkoff
77) Sting
78) Jonathan Franzen
79) V.S. Ramachandran
80) Michelle Rhee
81) Mark Wahlberg
82) Rebecca Eaton
83) Xi Jinping
84) Kathy Giusti
85) Arianna Huffington
86) Barack Obama
87) Lionel Messi
88) Azim Premji
89) Aruna Roy
90) Ray Chambers
91) Scott Rudin
92) John Boehner
93) Derrick Rossi
94) Shuli
95) Benjamin Netanyahu
96) Ayman Mohyeldin
97) Charles Chao
98) Bineta Diop
99) Dharma Master Cheng Yen
100) Patti Smith

P.S. - Sério que a Dilma ficou na frente do Obama e do Príncipe William?

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Casais improváveis, mas aparentemente não impossíveis - parte 6

Ronnie Wood e Ana Araújo



Mesmo já estando mais enrugado que um maracujá maduro Ronnie Wood (63 anos e atual guitarrista dos Rolling Stones) conseguiu conquistar o coraçãozinho da treinadora de pólo Ana Araújo (que, sim, é brasileira e tem 33 primaveras a menos que o músico britânico). O que será que ela viu nele, hein?

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Nikita só melhora (ai, Meu Pai, agora viciei na série)

Preciso confessar que quando a Alex matou o Tom cheguei a ficar temerosa com relação ao futuro da série. Conseguiria a moça se recuperar desse trauma e seguir em frente? Seria ela capaz de sacudir a poeira e continuar a ajudar a Nikita no que fosse preciso? Daí a gente descobre que Alex é herdeira de um mega império russo e que seu pai foi morto pela agência para a qual ela trabalha agora. Daí o Michael descobre onde a Nikita mora e vai até o apartamento dela com uma metranca (ou assim me pareceu) na mão. Daí a Alex é seqüestrada pelo cafetão que a escravizou no passado e ela descobre que o sujeito sabe quem ela realmente é. Aí me diz: tem como não viciar?

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Quem avisa amigo é: não gaste seu suado dinheiro com Passageiros

Com spoilers




Primeiro preciso dizer que Passageiros não é um filme de ação porcaria nenhuma. O filme chega a dar sono de tão parado que é. Dito isso, vamos ao que interessa. Passageiros conta a história de Claire, a psicóloga responsável pelo atendimento de cinco sobreviventes de um desastre aéreo. O problema é que o acidente vai se revelando cada vez mais complexo e cheio de meandros. A companhia aérea insiste na teoria de falha humana e os sobreviventes teimam em dizer que ouviram uma explosão e viram um grande clarão antes da queda. As coisas se complicam ainda mais quando os sobreviventes começam a desaparecer um a um. Estaria a companhia aérea tentando acobertar alguma coisa? Juro que neste ponto do filme cheguei a pensar que a solução do mistério envolvesse ETs e seus famigerados discos voadores. Nada me faria mais infeliz do que isso. Não sei por que, mas odeio filmes sobre ETs. O roteiro fraco não consegue segurar o clima de suspense e o filme vai aos poucos afundando (nem o talento de Anne Hathaway compensa os reais gastos). Os desdobramentos finais também são deveras decepcionantes. Vamos combinar que depois de O Sexto Sentido ninguém mais se surpreende tanto em descobrir que estão mortos quem achávamos que estavam vivos.

P.S. – O cara morre e quem vem levá-lo para o além-vida é o cachorro que ele teve na infância? Credo.

terça-feira, 12 de abril de 2011

Personagens irritantes que adoramos - parte 8

Scrat de A Era do Gelo



Há poucas coisas no mundo mais angustiantes do que assistir a esse pequenino ser tentando pegar aquela bendita noz na saga A Era do Gelo (não tenho bem certeza se aquilo é uma noz. Alguém poderia, por favor, confirmar essa informação?). Com suas expressões faciais significativas, o bichano é uma bela e justa homenagem ao cinema físico da era pré-palavras. Rodolfo Valentino, Charles Chaplin e Buster Keaton ficariam orgulhosos!

sábado, 9 de abril de 2011

Charlie Sheen estrela mais um capítulo de sua vida bizarra



Atenção, caros leitores, Jenifer Nostradamus profetiza: ou Charlie Sheen se dobra e procura ajuda psicológica imediatamente ou em breve estará estampando sessões obituárias em jornais de todo o mundo (é sério, pessoas; não estou brincando dessa vez). Nesta semana, o maluquetes foi fotografado numa boate de Chicago fumando e se divertindo pacas com suas três namoradas (oi?). Acho sinceramente que as coisas estão passando muito dos limites.

P.S. – Os nomes das namoradas do astro são Megan Levant, Rachel Oberlin e Natalie Kenly.

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Bonitos e com talento - parte 6

Rachel McAdams



Esta belíssima atriz canadense de 32 anos e olhar penetrante ganhou o mundo ao interpretar a bitch adolescente Regina George em Meninas Malvadas. Posteriormente, McAdams estrelou, dentre outros títulos, Diário de Uma Paixão, Vôo Noturno, Penetras Bons de Bico, The Lucky Ones, Intrigas de Estado, Te Amarei para Sempre, Sherlock Holmes e Uma Manhã Gloriosa (atualmente em cartaz no Brasil). E não sei não, mas tenho pra mim que no dia em que a moça for convidada a encarnar uma vilã daquelas bem roteirizadinhas mesmo, ela vai ver seu sonho de ter uma estatueta dourada chegando bem perto.

terça-feira, 5 de abril de 2011

As séries mais lucrativas da TV norte-americana em 2010

A mega-ultra poderosa revista Forbes divulgou recentemente uma lista com as séries mais lucrativas da TV norte-americana em 2010. Para criar o ranking, a publicação calculou o lucro que os programas renderam às suas emissoras a cada 30 minutos no ar. Dá só uma conferida:

1) American Idol - US$7,1 milhões
2) Two and a Half Men - US$ 2,89 milhões
3) Desperate Housewives - US$ 2,74 milhões
4) Grey’s Anatomy - US$ 2,67 milhões
5) Dancing with the Stars - US$ 2,67 milhões
6) Lost - US$ 2,60 milhões
7) The Big Bang Theory - US$ 2,5 milhões
8) 24 Horas - US$ 2,45 milhões
9) Private Practice - US$ 2,32 milhões
10) Mike & Molly - US$ 2,11 milhões

P.S. – Palmas para o showrunner Chuck Lorre, que emplacou três séries no ranking (Two and a Half Men, The Big Bang Theory e Mike & Molly).

sábado, 2 de abril de 2011

James Franco comenta seu mau desempenho no Oscar

James Franco finalmente resolveu abrir o bico sobre seu ridículo desempenho no Oscar 2011. Em entrevista a David Letterman, o ator de 127 Horas afirmou que refletiu acerca do assunto e chegou a conclusão que “até o Diabo da Tasmânia pareceria chapado se estivesse ao lado de Anne Hathaway”. “Adoro Anne Hathaway, mas ela é tão cheia de energia. Honestamente, eu disse minhas falas do melhor jeito que consegui”, concluiu Franco. Quanta deselegância!

quarta-feira, 30 de março de 2011

Estrelas do cinema e suas escolhas profissionais equivocadas - parte 10

Hugh Grant em Cadê os Morgan?



O que levou Hugh Grant a fazer este filme, forças ocultas um dia explicarão. O longa gira em torno do casal nova-iorquino Meryl e Paul que estão prestes a se divorciar. Tudo muda na vida dos dois quando eles testemunham um assassinato e são obrigados a se mudar para um fim de mundo encaipirado. As piadas que se sucedem são tão engraçadas quanto A Turma do Didi e nem é preciso ser um gênio para adivinhar que os pombinhos vão, de alguma maneira, acabar se acertando. Com direito a repetições intermináveis de clichês, Cadê os Morgan? é uma comédia romântica absolutamente dispensável para quem tem Q.I. superior a 65.

sábado, 26 de março de 2011

As cenas mais arrepia-cabelos da história do cinema – parte 1

Inspirado pelas cenas um tanto quanto sanguinolentas de 127 horas, o Dicas e Listas decidiu criar a série do título deste post (preparem seus estômagos e boa sorte a todos).

Ray Liotta comendo o próprio cérebro em Hannibal



E eu que achava que até o sádico Hannibal Lecter tinha limites (ai que ingênua que sou). Em Hannibal, terceiro filme da série sobre este canibal ensandecido, Anthony Hopkins abre a caixola de Ray Liotta, corta um pedacinho de seu cérebro, dá uma pequena fritada no azeite (ok, pessoas, eu confesso que essa parte eu meio que inventei. Na verdade, não dá pra saber se é azeite ou óleo comum mesmo) e obriga o infeliz a degustar sua própria massa cinzenta. Bizarro!

sexta-feira, 18 de março de 2011

Sai o primeiro vídeo oficial de Harry Potter e as Relíquias da Morte - parte 2



Ok, pessoas, estou em êxtase. A Warner Bros. divulgou ontem o primeiro vídeo oficial do filme que encerrará derradeiramente a saga Harry Potter (essa saga tão bem amarrada que me acompanha desde os 18 anos de idade). Nele, os fãs podem conferir cenas do longa e entrevistas com Daniel Radcliffe, Emma Watson e Rupert Grint. Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 2 tem estreia mundial marcada para 15 de julho. Estarei lá.

domingo, 13 de março de 2011

Candidatos a substitutos de Matt Damon só aumentam

A lista de candidatos a substitutos de Matt Damon para o quarto filme da franquia Bourne (para que mesmo vão fazer um quarto filme se a história já foi toda contada?) só aumenta. E a bola da vez é Chris Evans, o novo Capitão América. Mas vários outros nomes, como Shia LaBeouf, Jake Gyllenhaal, Tobey Maguire, Taylor Kitsch, Michael Fassbender e Michael Pitt, também ecoam por aí. A estréia de O Legado Bourne está prevista para agosto de 2012.

quinta-feira, 10 de março de 2011

Dicas e Listas devaneia e pergunta: quem seria um bom substituto para Charlie Sheen?

Mais uma vez comprometido com temas um tanto quanto absurdos, este blog foi além e perguntou a si mesmo quem seria um bom substituto para Charlie Sheen na série Two and a Half Men (lembrem-se que Charlie Sheen foi demitido, mas a série ainda não foi oficialmente cancelada). Aí vai a minha lista de favoritos:

John Stamos



George Clooney



Rob Lowe



Woody Harrelson

segunda-feira, 7 de março de 2011

Charlie Sheen finalmente consegue ser demitido

Após encher a cara por diversas vezes, se envolver com prostitutas, aparecer em fotos pra lá de constrangedoras e ofender o criador de Two and a Half Men Chuck Lorre, Charlie Sheen finalmente conseguiu ser demitido da Warner Bros. Television. Em entrevista ao programa de TV "Access Hollywood", Sheen disse que foi informado de sua demissão por meio de uma mensagem de celular. “Esses caras são tão baratas amarelas que nem tiveram a decência de me ligar. Eu coloquei 5 bilhões [de dólares] nos bolsos dos ternos baratos deles (...) e esse é o respeito que eu ganho? É deplorável e eles deveriam se envergonhar!", completou o ator.

sexta-feira, 4 de março de 2011

A pergunta que não quer calar



O que este sujeito (que até que é bom ator de vez em quando) ingeriu antes de fazer papel de idiota na frente só do mundo todo naquela fatídica noite de 27 de fevereiro? Bonito, né, seu James Franco? Enquanto você tava lá, sabe-se lá Deus em que planeta, a pobre da Anne Hathaway tentava (com muito esforço, porém em vão) carregar sozinha nas costas a cerimônia do Oscar.

quinta-feira, 3 de março de 2011

Vencedores do Framboesa de Ouro 2011

Conforme manda a tradição, um dia antes da cerimônia do Oscar foram anunciados os grandes vencedores do Framboesa de Ouro. Confere aí a lista dos felizes (NOT) ganhadores:

Pior filme

O Último Mestre do Ar

Pior ator

Ashton Kutcher - Par Perfeito e Idas e Vindas do Amor

Pior atriz

Sarah Jessica Parker, Kim Cattrall, Kristin Davis e Cynthia Nixon - Sex and the City 2

Pior ator coadjuvante

Jackson Rathbone - O Último Mestre do Ar e A Saga Crepúsculo: Eclipse

Pior atriz coadjuvante

Jessica Alba - The Killer Inside Me, Machete, Idas e Vindas do Amor e Entrando Numa Fria Maior Ainda com a Família

Pior diretor

M. Night Shyamalan - O Último Mestre do Ar

Pior roteiro

O Último Mestre do Ar

Pior casal ou elenco

Todo o elenco de Sex and the City 2

Pior sequência, versão ou paródia

Sex and the City 2

Pior uso da tecnologia 3D

O Último Mestre do Ar

P.S. - E depois ainda dizem que eu pego no pé do Shyamalan à toa.

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Vencedores do Oscar 2011

Melhor direção de arte

Alice no País das Maravilhas

Melhor fotografia

A Origem
Merecidíssimo. O filme é praticamente uma catarse visual.

Melhor atriz coadjuvante

Melissa Leo – O Vencedor

Melhor curta-metragem de animação

The Lost Thing de Shaun Tan e Andrew Ruheman

Melhor longa-metragem de animação

Toy Story 3
Mais um prêmio bem merecido. Toy Story 3 é um das melhores animações de todos os tempos.

Melhor roteiro adaptado

A Rede Social

Melhor roteiro original

O Discurso do Rei
Mesmo sendo uma vitória previsível não gostei. O que tem demais no roteiro morno e previsível deste longa?

Melhor filme de língua estrangeira

Em um Mundo Melhor (Dinamarca)

Melhor ator coadjuvante

Christian Bale – O Vencedor
Finalmente o camaleão Christian Bale teve o reconhecimento que merece.

Melhor trilha sonora original

A Rede Social - Trent Reznor e Atticus Ross

Melhor mixagem de som

A Origem

Melhor edição de som

A Origem

Melhor maquiagem

O Lobisomem

Melhor figurino

Alice no País das Maravilhas

Melhor documentário em curta-metragem

Strangers no More

Melhor curta-metragem

God of Love
É sério isso? Esse filmeco adolescente ganhou mesmo um Oscar?

Melhor documentário (longa-metragem)

Trabalho Interno

Melhores efeitos visuais

A Origem

Melhor edição

A Rede Social

Melhor canção original

We belong together de Toy Story 3

Melhor diretor

- Tom Hooper de O Discurso do Rei
Essa não deu pra engolir. Com quem este cara teve de dormir pra levar este prêmio?

Melhor atriz

Natalie Portman – Cisne negro
Bem mais que merecido. Um trabalho arrebatador.

Melhor ator
Colin Firth – O Discurso do Rei

Melhor filme
O Discurso do Rei
Isso beira o inaceitável. Como um filme tão morno, previsível e lugar-comum foi ganhar o Oscar?

P.S. - O que irrita mais o tele-espectador do Oscar?
a) Todos os discursos começarem com a retórica e estúpida pergunta: "Is this really happening?"
b) A cara blasé de algumas celebridades (tipo: "Ai, Meu Pai, isso pra mim é como ir tomar um café na padaria da esquina")?
c) As piadinhas meio sem graça que alguns atores costumam fazer ao apresentar os indicados?

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Tomara que o Discurso do Rei não leve o Oscar

Sinto dizer, mas espero do fundo do meu coração que O Discurso do Rei saia de mãos abanando da cerimônia do Oscar. Não que esse seja uma filme ruim, pelo contrário. Porém sou muito mais fã da ousadia assombrosa de Cisne Negro, por exemplo. Não foi graças a longas lugares-comuns (tipo O Discurso do Rei) que o cinema chegou aonde chegou. É verdade ou não é?

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Atores mirins que deram certo (eles são poucos, mas existem) – parte 2

Kristen Stewart



Quem não se lembra deste pálido ser (tá bom, tá bom, eu confesso: ela só tá pálida, pálida mesmo, nos filmes da saga Crepúsculo) encarnando a filhinha diabética de Jody Foster em O Quarto do Pânico? Pois é, Kristen cresceu em tamanho (e não em habilidades artísticas, diga-se de passagem) e virou ícone teen ao interpretar o imã do sobrenatural Isabella Swan. Em seu currículo, ainda constam atuações em Jumper, Na Natureza Selvagem, Os Mensageiros, Doces Encontros, Lenço Amarelo, The Runaways, dentre outros títulos.

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Atores mirins que deram certo (eles são poucos, mas existem) – parte 1

Dakota Fanning



A loirinha começou sua carreira aos cinco aninhos de idade fazendo alguns comerciais para televisão. Aos 6 anos, a então pequenina criatura protagonizou o ótimo Uma Lição de Amor ao lado de Sean Penn e Michelle Pfeiffer. Posteriormente, e já alçada ao estrelato, Dakota atuou (dentre outros títulos) em Encurralada, Grande Menina, Pequena Mulher, Chamas da Vingança, O Amigo Oculto, Guerra dos Mundos, Sonhadora e A Menina e o Porquinho. Mais recentemente, a atriz topou entrar naquela barca furada chamada Heróis e também fez algumas participações minúsculas na saga Crepúsculo. Nada que abalasse seu prestígio, porém!

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Por onde anda - parte 4

Haley Joel Osment (22 anos)



O garotinho que imortalizou a frase “I see dead people” tornou-se o 8º ator mais jovem de todos os tempos a ser indicado ao Oscar por seu papel arrepia-cabelos em O Sexto Sentido. Em 2000, Haley interpretou Trevor Mckinney no chatinho A Corrente do Bem, e em 2001 deu vida (literalmente) ao robô David no interessante A.I. – Inteligência Artificial. Em seu currículo ainda constam (sem nenhum destaque, porém) Os Anjos da Guerra (2001), Beary e os Ursos Caipiras (2002), Lições para Toda a Vida (2003), Mogli – O Menino Lobo 2 (2003), Home of the Giants (2007), Montana Amazon (2010) e o ainda inédito Truth and Treason sobre a II Guerra Mundial. Em 2006, Haley marcou presença nas colunas sociais ao ser preso por dirigir embriagado e portar maconha. Como pena, desembolsou aproximadamente R$ 3 mil de multa e cumpriu 60 horas de aconselhamento. Prometendo-se plenamente recuperado (será mesmo?), Haley espera agora realavancar sua carreira.

domingo, 13 de fevereiro de 2011

As maiores transformações físicas da história do cinema - parte 7

Christian Bale em O Operário



Para viver um homem pra lá de atormentado em O Operário, o atual Batman virou um fiapo humano que mal e mal conseguia se sustentar em pé. Brad Anderson, diretor do longa, declarou à época: "No roteiro, Trevor é descrito como um esqueleto vivo, e Bale foi além da obrigação para compreender esse personagem. Eu poderia fazer um outro filme inteiro sobre minha culpa em observar esse homem ficar reduzido a 54 quilos".

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Disney festeja seu 50º longa de animação

Ai, meu Pai, que vergonha, mas somente ontem descobri que Enrolados (Tangled) é exatamente a 50ª animação (de longa-metragem) produzida pela Walt Disney Studios. E para celebrar a ocasião, eles fizeram um videozinho bem bacana com todos esses filmes já lançados. Curte aí.



Meus longas favoritos da Disney são:

- Branca de Neve e os Sete Anões
- Pinóquio
- A Pequena Sereia
- Alladin
- O Rei Leão

E os seus?

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Bonitos e com talento - parte 5

Scarlett Johansson



A recém-divorciada Scarlett Johansson (e olha que a moça só tem 26 aninhos) não é uma das divas-mors de Woody Allen à toa. Além de linda e loira (em 2006, ela chegou a ser eleita a mulher mais sexy do mundo pela revista masculina Esquire), Scarlett transborda talento imprimindo vigor e consistência a todos os seus personagens.

Filmes bacanas com a Scarlett Johansson:

- Mundo Cão
- Encontros e Desencontros
- Moça com Brinco de Pérola
- Match Point
- Dália Negra
- Scoop: O Grande Furo (ai como esses subtítulos estúpidos me irritam)
- A Outra
- Vicky Cristina Barcelona

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Nikita decaiu bastante nas últimas semanas

É com muito pesar que anuncio que Nikita deu uma bela duma piorada nas últimas semanas. Alex está cada vez mais bocó e inútil (pô, menina, você costumava ser mais espertinha nos episódios iniciais), Shane West continua a imprimir uma canastrice infundada a seu Michael (esta série não tem diretor, não?) e até mesmo o roteiro, que antes era bem bacanudo, agora está um tanto quanto cambaleante. Aonde vamos parar?

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

James Cameron mete o pau na Academia

Fazendo coro a este blog, James Cameron também afirmou recentemente que Christopher Nolan deveria ter sido indicado a Melhor Diretor por A Origem. Estas foram as exatas palavras que o ex de Bigelow proferiu ao Hollywood Repórter: "Eu amei A Origem e gostaria que o filme tivesse sido mais indicado. Eu queria que Chris Nolan tivesse sido indicado por dirigir o filme porque a obra e a direção são as mais incríveis do ano, sem dúvida. E agora ele nem está concorrendo. Eu discordo do gosto da Academia em diversos sentidos”. Nós também, Cameron, nós também.

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Henry Cavill é o novo Super-Homem



O galã britânico Henry Cavill foi escolhido para encarnar o Super-Homem no novo longa do herói dos heróis (pelo menos na minha opinião), que tem estréia prevista para dezembro de 2012. O filme será dirigido por Zack Snyder (leia-se 300 e Watchmen). Para quem ainda não conhece o bonitão, ele interpreta Charles Brandon, Duque de Suffolk e cunhado de Henrique VIII, na série The Tudors.

domingo, 30 de janeiro de 2011

Gamer é lamentável



Gamer é mais um daqueles filmes que mereciam estar na lista de indicados ao Framboesa de Ouro (que fase, hein, Seu Gerard Butler). O longa fala sobre uma nova tecnologia que permite que os gamers controlem a mente de prisioneiros condenados a morte e os comandem a seu bel-prazer em batalhas sangrentas (é como se os personagens dos seus jogos virtuais preferidos fossem pessoas de carne e osso, só que com chips implantados no cérebro para obedecerem a suas ordens). O prisioneiro que conseguir sobreviver a 30 batalhas seguidas ganha a liberdade. Butler interpreta Kable um prisioneiro que (adivinhe se puder) é inocente e tenta desesperadamente ganhar a liberdade para voltar a viver todo feliz e saltitante com sua família. É claro que complicações aparecem, e Kable terá de lutar também no mundo real para que aquele ridículo final em que ele abraça seu filho com lagriminhas nos olhos aconteça. Os temas que o longa se propõe a debater (até que ponto pode ir a tecnologia? Condenados a morte merecem ou não serem tratados com respeito?) até são interessantes, mas o roteiro é tão mal escrito que a única questão que nos damos o trabalho de fazer é: por que cargas d’água o Michael C. Hall topou participar deste projeto? Bem, no mais é aquela coisa horrorosa a que já estamos acostumados em filmes ruins: direção insegura, atuações fracas e desfechos pouco recomendáveis.

sábado, 29 de janeiro de 2011

Estrelas do cinema e suas escolhas profissionais equivocadas - parte 9

Nicolas Cage em Presságio



Nicolas Cage é mais uma daquelas toscas criaturas que após ganharem o Oscar decidiram enfiar o pé na jaca e toparam protagonizar um filminho mixuruca qualquer por aí só para dizerem que estão fazendo alguma coisa. Afinal, ficar meses e meses curtindo a vida em uma praia paradisíaca sem preocupações e com incontáveis dólares no bolso também cansa. Bom, só para dar uma singela (porém aterrorizante) idéia do quão ruim é Presságio, o longa parece uma mistura de A Caixa com Fim dos Tempos.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Saem os indicados ao Framboesa de Ouro

Mesmo correndo o risco de parecer cruel para com os indicados, afirmo que acho o Framboesa de Ouro uma das premiações mais hilárias de todos os tempos. E este ano os aspirantes a esta tão desejada estatueta (NOT) são:

PIOR FILME

Caçador de Recompensa
A Saga Crepúsculo: Eclipse
O Último Mestre do Ar
Sex and the City 2
Os Vampiros Que Se Mordam

A pior comédia romântica de todos os tempos (Idas e Vindas do Amor) bem que merecia uma indicação nesta categoria também.

PIOR DIRETOR

Sylvester Stallone (Os Mercenários)
Jason Friedberg e Aaron Seltzer (Os Vampiros Que Se Mordam)
Michael Patrick King (Sex and the City 2)
M. Night Shyamalan (O Último Mestre do Ar)
David Slade (A Saga Crepúsculo: Eclipse)

Olha o Stallone aí, gente!

PIOR ATOR

Robert Pattinson (A Saga Crepúsculo: Eclipse e Lembranças)
Taylor Lautner (A Saga Crepúsculo: Eclipse e Idas e Vindas do Amor)
Jack Black (As Viagens de Gulliver)
Gerard Butler (Caçador de Recompensa)
Ashton Kutcher (Par Perfeito e Idas e Vindas do Amor)

PIOR ATRIZ

Kristen Stewart (A Saga Crepúsculo: Eclipse)
Jennifer Aniston (Caçador de Recompensa e Coincidências do Amor)
Miley Cyrus (A Última Música)
Megan Fox (Jonah Hex - Caçador de Recompensas)
Sarah Jessica Parker, Kim Cattrall, Kristin Davis e Cynthia Nixon (Sex and the City 2)

Ok, pessoas, vamos ser justos: Miley Cyrus não merecia estar aqui. Sim, porque se ela é atriz, eu sou uma bicicleta.

PIOR ATRIZ COADJUVANTE

Jessica Alba (O Assassino em Mim, Entrando Numa Fria Maior Ainda com a Família, Machete e Idas e Vindas do Amor)
Cher (Burlesque)
Liza Minnelli (Sex and the City 2)
Nicola Peltz (O Último Mestre do Ar)
Barbra Streisand (Entrando Numa Fria Maior Ainda com a Família)

PIOR ATOR COADJUVANTE

Billy Ray Cyrus (Missão Quase Impossível)
George Lopez (Marmaduke, Missão Quase Impossível e Idas e Vindas do Amor)
Dev Patel (O Último Mestre do Ar)
Jackson Rathbone (O Último Mestre do Ar e A Saga Crepúsculo: Eclipse)
Rob Schneider (Gente Grande)

PIOR USO DE 3D

Como Cães e Gatos 2
Fúria de Titãs
O Último Mestre do Ar
O Quebra-Nozes 3D
Jogos Mortais: O Final

PIOR CASAL EM CENA/ PIOR ELENCO

Jennifer Aniston e Gerard Butler, em Caçador de Recompensa
Josh Brolin e Megan Fox, em Jonah Hex - Caçador de Recompensas
Elenco inteiro de A Saga Crepúsculo: Eclipse
Elenco inteiro de Sex and the City 2
Elenco inteiro de O Último Mestre do Ar

PIOR ROTEIRO

O Último Mestre do Ar
Entrando Numa Fria Maior Ainda com a Família
Sex and the City 2
A Saga Crepúsculo: Eclipse
Os Vampiros Que Se Mordam

PIOR SEQUÊNCIA, REMAKE, PREQUEL OU DERIVADO

Fúria de Titãs
O Último Mestre do Ar
Sex and the City 2
A Saga Crepúsculo: Eclipse
Os Vampiros Que Se Mordam

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Indicados ao Oscar 2011

Iupi, saíram os indicados ao Oscar 2011! Dá só uma conferida:

Melhor filme

Cisne Negro
O Vencedor
A Origem
O Discurso do Rei
A Rede Social
Minhas Mães e meu Pai
Toy Story 3
127 Horas
Bravura Indômita
Inverno da Alma

Melhor diretor

Darren Aronovsky – Cisne Negro
David Fincher – A Rede Social
Tom Hooper – O Discurso do Rei
David O. Russell – O Vencedor
Joel e Ethan Coen – Bravura Indômita

Ué, cadê o Christopher Nolan com seu megalomaníaco A Origem?

Melhor ator

Jesse Eisenberg – A Rede Social
Colin Firth – O Discurso do Rei
James Franco – 127 Horas
Jeff Bridges – Bravura Indômita
Javier Bardem – Biutiful

Colin Firth é uma das maiores barbadas do ano. Vai ganhar frouxo.

Melhor atriz

Nicole Kidman – Reencontrando a Felicidade
Jennifer Lawrence – Inverno da Alma
Natalie Portman – Cisne Negro
Michelle Williams – Blue Valentine
Annette Bening – Minhas Mães e meu Pai

Natalie Portman é a favorita absoluta. Será que a zebra vai correr solta desta vez?

Melhor ator coadjuvante

Christian Bale – O Vencedor
Jeremy Renner – Atração Perigosa
Geoffrey Rush – O Discurso do Rei
John Hawkes – Inverno da Alma
Mark Ruffalo – Minhas Mães e meu Pai

Melhor atriz coadjuvante

Amy Adams – O Vencedor
Helena Bonham Carter – O Discurso do Rei
Jacki Weaver – Animal Kingdom
Melissa Leo – O Vencedor
Hailee Steinfeld – Bravura Indômita

Melhor longa animado

Como Treinar o Seu Dragão
O Mágico
Toy Story 3

Ok, pessoas: se Toy Story não ganhar é porque há, de fato, algo irreversivelmente errado com o mundo.

Melhor filme em lingua estrangeira

Biutiful
Fora-da-Lei
Dente Canino
Incendies
Em um Mundo Melhor

Melhor direção de arte

Alice no País das Maravilhas
Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte I
A Origem
O Discurso do Rei
Bravura Indômita

Melhor fotografia

Cisne Negro
A Origem
O Discurso do Rei
A Rede Social
Bravura Indômita

Melhor figurino

Alice no País das Maravilhas
I am Love
O Discurso do Rei
The Tempest
Bravura Indômita

Melhor montagem

Cisne Negro
O Vencedor
O Discurso do Rei
A Rede Social
127 Horas

Não consigo entender a não-indicação de A Origem exatamente no que ele tem de melhor: a montagem.

Melhor documentário

Lixo Extraordinário
Exit Through the Gift Shop
Trabalho Interno
Gasland
Restrepo

Ainda não vi o nacional Lixo Extraordinário, mas pretendo ver muito em breve.

Melhor documentário em curta-metragem

Killing in the Name
Poster Girl
Strangers no More
Sun Come Up
The Warriors of Qiugang

Melhor trilha sonora

Alexandre Desplat – O Discurso do Rei
John Powell – Como Treinar o seu Dragão
A.R. Rahman – 127 Horas
Trent Reznor e Atticus Ross – A Rede Social
Hans Zimmer – A Origem

Melhor canção original

“Coming Home” – Country Strong
“I See the Light” – Enrolados
“If I Rise” – 127 Horas
We Belong Together – Toy Story 3

Melhor Maquiagem

O Lobisomem
Caminho da Liberdade
Minha Versão para o Amor

Melhor Curta-metragem de animação

Day & Night
The Gruffalo
Let’s Pollute
The Lost Thing
Madagascar, Carnet de Voyage

Melhor Curta-metragem

The Confession
The Crush
God of Love
Na Wewe
Wish 143

Melhor Edição de som

A Origem
Toy Story 3
Tron – O Legado
Bravura Indômita
Incontrolável

Melhor Mixagem de som

A Origem
Bravura Indômita
O Discurso do Rei
A Rede Social
Salt

Melhor Efeitos especiais

Alice no País das Maravilhas
Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte I
Além da Vida
A Origem
Homem de Ferro 2

Melhor Roteiro adaptado

A Rede Social
127 Horas
Toy Story 3
Bravura Indômita
Inverno da Alma

Melhor Roteiro original

Minhas Mães e meu Pai
A Origem
O Discurso do Rei
O Vencedor
Another Year

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Personagens irritantes que adoramos - parte 7

Marie de Everybody Loves Raymond



A mãe do personagem título da série é mais inconveniente que o Galvão Bueno e o Faustão juntos e tem menos papas na língua que o Ricky Gervais. Mas aí eu pergunto: o que seria de Everybody Loves Raymond sem essa intrometida e falante senhora? Ora, pessoas, a resposta é mais que óbvia: um marasmo total e completo.

sábado, 22 de janeiro de 2011

Novo uniforme do Homem-Aranha



A MTV on-line publicou uma foto bem bacana do novo uniforme do Homem-Aranha. O destaque da roupitcha (um tanto quanto justa demais na minha opinião) fica por conta do disparador (existe essa palavra?) mecânico de teias. O novo filme do herói aracnídeo estréia nos EUA em julho de 2012.