terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Oscar 2013



Preciso confessar que adorei a Cerimônia do Oscar deste ano. Vamos lá, abra seu coração e admita: há muito tempo não tínhamos na premiação mais badalada do cinema mundial tantos atrativos quanto nesta. Adele cantou Skyfall ao vivo pela primeira vez; Emanuelle Riva, a atriz mais velha já indicada pela Academia em todos os tempos, completou 86 anos no dia da premiação; Quvenzhané Wallis, a estrela fofinha de Indomável Sonhadora, compareceu ao evento com uma bolsa no formato de cachorrinho; Jennifer Hudson cantou a plenos pulmões a mais bela canção do musical Dreamgirls; o elenco de Os Miseráveis também deu uma canja bacana do repertório do longa; Argo ganhou mesmo tendo seu diretor e seus atores principais completamente ignorados pelo Academia; Steven Spielberg perdeu a estatueta de melhor diretor e ficou com cara de tacho quando Ang Lee subiu ao palco; Daniel Day-Lewis se tornou o primeiro ator a abocanhar três prêmios na categoria de ator principal e Jennifer Lawrence empacou bonito nas escadarias que levam ao palco. Claro que a cerimônia continua longa demais e o prólogo interminável e sem graça de seu apresentador Seth Macfarlane não ajudou em nada neste quesito. Aliás, se por um lado Seth Macfarlane não foi um completo desastre, por outro abusou demais de piadas infantis e sexistas. O que foi aquele número em ele fala dos seios das atrizes? Nem um adolescente desmiolado faria pior. Ponto negativo também para o vestido paga-peitinho de Anne Hathaway.  

domingo, 24 de fevereiro de 2013

Os piores looks da história do Oscar - Parte 2 - Figurino

Helena Bonham Carter em 1987





Helena Bonham Carter adquiriu com o decorrer dos anos o péssimo hábito de se vestir como se fora uma personagem saída diretamente de um dos filmes de seu companheiro de longa data, o amalucado e sombrio diretor Tim Burton (mesmo quando os dois pombinhos ainda não dividiam a mesma cama). Em 1987, a então jovenzinha Helena apareceu no red carpet mais clicado do planeta com este vestido absolutamente ridículo, que mais lhe dava a aparência de um cisne grande e esquisitão. Ai, ai, ai.  

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Os piores looks da história do Oscar - Parte 1 - Cabelo

Winona Ryder em 2001



Ei, você, que achava que breguice não tinha limites, tá na hora de rever seus conceitos. Oh, Lord. Na cerimônia do Oscar de 2001, Winona Ryder desfilou pelo red carpet com esse penteado que mais parece um emaranhado de minhocas. Será que ela pensou que esse look iria deixá-la com um ar pretensamente cool e despojado? Se pensou, se enganou bonito. Red Carpet é coisa séria, pessoas. Não dá pra levar a coisa tão na brincadeira assim. Tsc, tsc.

domingo, 17 de fevereiro de 2013

Trailer de Meu Malvado Favorito 2


Ok, pessoas. Não consigo mais disfarçar (se é que algum dia eu consegui, não sei) meu amor pela animação fofinha Meu Malvado Favorito. Então, vocês podem imaginar minha imensa alegria ao descobrir recentemente que o filme terá uma continuação. Meu Malvado Favorito 2 tem estreia mundial prevista para 5 de julho. No segundo longa da franquia, Gru (que é um dos vilões mais bonzinhos de que se tem notícia na história do cinema) terá agora de lidar com dois inimigos ao mesmo tempo, Victor e El Macho. E desde já pedimos aos céus que este segundo filme seja tão bom quanto o primeiro, pelo bem de toda a sétima arte em geral.





domingo, 10 de fevereiro de 2013

Two Broke Girls e suas referências pops engraçadinhas



A história é mais ou menos assim: Caroline é uma ricaça que perde absolutamente tudo e vai morar no metrô de NY. Lá ela conhece Max, uma garota que nasceu pobre, continua pobre até hoje e trabalha de sol a sol numa lanchonete capenga para pagar as contas. Max fica com pena de Caroline e a abriga em seu apartamento (que se já era pequeno para uma, imagine então para duas). Bem, mesmo sendo tão opostas quanto Sheldon e Penny, Caroline e Max começam a se dar muito bem e invariavelmente viram melhores amigas. Caroline abre os olhos de Max para as oportunidades de negócio que ela está desperdiçando com seus cupcakes e Max ajuda Caroline a se adaptar a uma vida digamos assim mais modesta. O seriado é repleto de referências pops atuais e auto referências satíricas. Repleto mesmo. Tanto que às vezes tenho que assistir a um episódio por duas ou três vezes para conseguir sacar todas as piadinhas sobre celebridades que pipocam pelos cantos. E sinto informar que quem não domina muito bem o inglês não vai achar a menor graça em certas piadas (tipo quando num episódio um castor de pelúcia com franjinha logo é apelidado de Justin Beaver). O único defeito da série a meu ver é que as referências pops a que me referi anteriormente meio que datam o programa. Se daqui a dez anos, alguém for assistir a série pela primeira vez, várias piadas não farão mais sentido algum, pois no mundo do show business tudo muda overnight. Atenção também para as fartas menções à cidade de New York e suas deliciosas particularidades.

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Os favoritos ao Oscar 2013


Mesmo com o Oscar sendo imprevisível e cheio de surpresas (para não dizer zebras inexplicáveis), não vou ficar em cima do muro não. Vou me arriscar a deixar neste post minha lista de favoritos à estatueta dourada. P.S. – A lista abaixo não atesta necessariamente minhas preferências pessoais, apenas os felizardos que acho que vão subir ao palco no próximo dia 24. 
P.S. 2 –Somente as categorias mais nobres entraram nesta lista. Os prêmios mais técnicos ficaram de fora.

Filme
Lincoln

Diretor

Steven Spielberg (Lincoln)

Ator
Daniel Day-Lewis (Lincoln)

Atriz
Jennifer Lawrence (O lado bom da vida)

Ator coadjuvante
Tommy Lee Jones (Lincoln)

Atriz coadjuvante
Anne Hathaway (Os miseráveis)

Filme estrangeiro
Amor (Áustria)

Roteiro original
Mark Boal (A hora mais escura)

Roteiro adaptado
Chris Terrio (Argo)

Animação
Frankenweenie

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Quem fará Christian Grey nas telonas?


Desde o último sábado, quando o post aí embaixo foi publicado neste blog, uma multidão de mulheres ensandecidas me pergunta quem são os favoritos a interpretar o sádico, porém sedutor e milionário, Christian Grey nas telonas. Então, mulherada, como nós também somos filhas de Deus, aí estão eles:


Ryan Gosling

O gatão aí de cima foi eleito em 2012 o ator mais sexy do mundo pela prestigiada revista britânica Cosmopolitan. E que mulher em são consciência diria que o título não foi merecido, hein?


Jake Gyllenhaal    

Jake, que é irmão da também atriz Maggie Gyllenhaal, iniciou sua carreira aos dez anos de idade e já provou por A mais B que tem talento (e beleza) de sobra para dar vida a Grey.


Ian Somerhalder

Ian tem um daqueles tipos de beleza que fazem parar o trânsito. Sua cara de sedutor galante combinada a um quê de bom mocismo fazem dele o favorito dos favoritos ao papel. 




sábado, 2 de fevereiro de 2013

Cinquenta Tons de Cinza busca sua protagonista


A horda de fãs de Cinquenta Tons de Cinza já está contando os dias para a estreia oficial do filme (apesar de ainda não haver qualquer definição mais concreta sobre uma provável data). E a lista de possíveis candidatas ao papel da tola, porém atraente, Anastasia Steele vem ganhando mais e mais nomes a cada dia que passa. E as favoritas a interpretá-la são:

Mila Kunis

 Não, pessoas, Mila não é somente o mais novo affair de Ashton Kutcher. Ela também é bonita de dar raiva e bastante talentosa.


 Kristen Stewart


A protagonista da saga Crepúsculo também está no páreo, mas seu estilo interpretativo de olhar para baixo em toda e qualquer cena parece pesar contra a moçoila.

Emma Watson


A Hermione da saga Harry Potter cresceu e apareceu. E que homem não gostaria de ver sua bela silhueta a serviço do imaginativo Christian Grey?  






quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Rizzoli and Isles - meu novo guilty pleasure



E meu mais novo guilty pleasure atende pelo nome de Rizzoli and Isles. Simplesmente A-D-O-R-O. Rizzoli é uma detetive de homicídios meio bronca que resolve todos os seus casos com a ajuda de seus colegas policiais (que, aliás, não tem destaque nenhum na trama. Um mais apagadinho que o outro). Quem também ajuda horrores a detetive Rizzoli é a médica-legista do departamento, Dra. Isles (e que por acaso também é a BFF de Rizzoli. Tipo unha e carne mesmo).  Como vocês já leram neste blog anteriormente, Dra. Isles é uma nerd assumida (e muito bem vestida) que sempre tem explicações científicas longas e detalhadas para todo e qualquer assunto. Já Rizzoli é mais tipo uma pessoa normal mesmo (e não um Google ambulante). Bom, e se na teoria a combinação de duas personagens tão diferentes entre si não é nada promissora, na prática não é bem assim que a banda toca. A combinação de Rizzoli com Isles é absolutamente fascinante (e espirituosa também, é claro). É como se uma completasse a outra: se Rizzoli está em dúvida sobre a resposta de algo, Isles vai e ensina. Se Isles não sabe que postura social adotar em certa situação, Rizzoli vai e resolve. É assim, como uma dança bem ensaiada, que a química entre as duas funciona. Claro, que briguinhas fazem parte de qualquer relacionamento, mas no fim a amizade delas sempre prevalece. A parte detetivesca do seriado fica sempre em segundo plano, pois no plano principal estão as relações humanas, tanto de Rizzoli com Isles quanto de Rizzoli com sua família desajustada.   

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Personagens irritantes que adoramos - parte 10


Agnes de Meu Malvado Favorito


A pequenina Agnes de Meu Malvado Favorito é especialista em fazer carinhas pidonchas a fim de conquistar aquilo que quer (o que geralmente se resume a um brinquedo ou bichinho de pelúcia no formato de unicórnio). Agora se formos fazer uma reflexão mais profunda, chegaremos a conclusão de que indeed a única coisa realmente irritante em Agnes é o fato de ela não ser real e de não podermos amassar de abraços essa garotinha tão fofucha.  

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Trailer do Homem de Ferro 3


Ando assim meio que bem ansiosa para assistir a Homem de Ferro 3. Acho que o filme vai ser mega bombante. Homem de Ferro 3 abordará o tema da nanotecnologia e trará no papel do clássico vilão chinês Mandarim o ator inglês com ascendência indiana Ben Kingsley. E enquanto a gente espera pelo filme, o jeito é curtir o trailer.

sábado, 26 de janeiro de 2013

Viagem ao Centro da Terra 2 - A Ilha Misteriosa é melhor que o primeiro



Como sou uma pessoa de coração aberto, resolvi dar uma segunda chance a famigerada franquia Viagem ao Centro da Terra. Como vocês bem podem lembrar, o primeiro filme (se é que podemos chamar aquilo de filme) foi produzido em 2008, quando Josh Hutcherson ainda não atendia pelo apelido de “o menininho que faz o Jogos Vorazes”. Em Viagem ao Centro da Terra 1, Brendan Fraser interpreta o cientista Trevor Anderson, que parte em uma jornada em busca de seu irmão Max (Jean Michel Paré) e leva a tiracolo seu sobrinho Sean (Josh Hutcherson ) e a guia xarope Hannah (Anita Briem). Bem, o filme é chato demais, clichê demais e competente de menos (é um daqueles típicos filmes de aventura da sessão da tarde). Bem, mas como já havia dito antes, mesmo sabendo de tudo isso, resolvi dar uma chance a Viagem ao Centro da Terra 2 – A Ilha Misteriosa (é preciso admirar a coragem de uma pessoa como eu, admitamos). No segundo longa da franquia, Sean, desta vez já um pouquinho mais crescidinho, mas ainda implicante e teimoso como sempre, carrega seu padrasto Hank (Dwayne Johnson) a uma ilha bastante diferente (pra dizer o mínimo) com o intuito de resgatar seu avô Alexander. Viagem ao Centro da Terra 2 – A Ilha Misteriosa é melhor que seu predecessor. Os efeitos visuais estão mais caprichados e o roteiro mais bem acabado. Mas tudo parece acontecer rápido demais, como se nada fosse muito relevante e pudéssemos passar a próxima problemática sem muitas delongas. Nem mesmo quando os aventureiros se deparam com Atlântida as coisas parecem desacelerar um pouco. Agora ridícula mesmo é a cena em que Hank ensina a seu enteado uma técnica infalível para conquistar mulheres: mexer os músculos peitorais uma mama após a outra. Sério, pessoas. Somente uma mulher que sofre das faculdades mentais acha isso atraente. A gente tolera de tudo nesta vida de amante da sétima arte. Menos brincadeiras infames com a nossa inteligência. 

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Por que a saga Molusco é tão engraçada, hein?



Há algo de muito errado com uma pessoa que acha a infame saga Molusco hilariante (e ainda fica induzindo seus pobres colegas de trabalho a assistirem também). Sério, pessoas, o que há de tão engraçado assim em uma paródia tosca sobre uma saga tosca em que vampiros brilham no sol, são celibatários e vão à escola sofrer bullying de garotinhas de 16 anos? Sei lá. Talvez sejam exatamente essas piadinhas sobre o ridículo da situação de Crepúsculo e seus derivados que façam da saga Molusco essa comédia toda. Nada de mais. Só diversão barata mesmo. 

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Oscar 2013


Justo ou não, político ou não, comercial ou não. A grande verdade é que o Oscar é sim a mais importante premiação do cinema mundial. E, já que nem mesmo os mais amargos de coração podem negar a relevância daquela tão desejada estatueta dourada, aí vai a lista de indicados da Academia em 2013:


Filme
Indomável sonhadora
O lado bom da vida
A hora mais escura
Lincoln
Os Miseráveis
As aventuras de Pi
Amor
Django livre
Argo

Diretor
Michael Haneke (Amor)
Benh Zeitlin (Indomável sonhadora)
Ang Lee (As aventuras de Pi)
Steven Spielberg (Lincoln)
David O. Russell (O lado bom da vida)

Ator
Daniel Day-Lewis (Lincoln)
Denzel Washington (Voo)
Hugh Jackman (Os miseráveis)
Bradley Cooper (O lado bom da vida)
Joaquin Phoenix (O mestre)

Atriz
Naomi Watts (O impossível)
Jessica Chastain (A hora mais escura)
Jennifer Lawrence (O lado bom da vida)
Emmanuelle Riva (Amor)
Quvenzhané Wallis (Indomável sonhadora)

Ator coadjuvante
Christoph Waltz (Django livre)
Philip Seymour-Hoffman (O mestre)
Robert De Niro (O lado bom da vida)
Tommy Lee Jones (Lincoln)
Alan Arkin (Argo)

Atriz coadjuvante
Sally Field (Lincoln)
Anne Hathaway (Os miseráveis)
Jacki Weaver (O lado bom da vida)
Helen Hunt (The sessions)
Amy Adams (O mestre)

Filme estrangeiro
Amor (Áustria)
No (Chile)
War witch (Canadá)
O amante da rainha (Dinamarca)
Kon-tiki (Noruega)

Roteiro original
Michael Haneke (Amor)
Quentin Tarantino (Django livre)
John Gatins (Voo)
Wes Anderson e Roman Coppola (Moonrise kingdom)
Mark Boal (A hora mais escura)

Roteiro adaptado
Chris Terrio (Argo)
Lucy Alibar e Benh Zeitlin (Indomável sonhadora)
David Magee (As aventuras de Pi)
Tony Kushner (Lincoln)
David O. Russell (O lado bom da vida)

Animação
Valente
Frankenweenie
ParaNorman
Piratas pirados!
Detona Ralph

Documentário em longa-metragem
5 broken cameras
The gatekeepers
How to survive a plague
The invisible war
Searching for a sugar man

Documentário em curta-metragem
Inocente
Kings point
Mondays at Racine
Open heart
Redemption

Fotografia
Anna Karenina
Django livre
As aventuras de Pi
Lincoln
007 – Operação Skyfall

Edição
Argo
A vida de Pi
Lincoln
A hora mais escura
O lado bom da vida

Trilha sonora original
Dario Marianelli (Anna Karenina)
Alexandre Desplat (Argo)
Mychael Danna (As aventuras de Pi)
John Williams (Lincoln)
Thomas Newman (007 – Operação Skyfall)
 
Canção original
"Before my time", de Chasing ice – J. Ralph (música e letra)
"Everybody needs a best friend", de Ted – Walter Murphy (música) e Seth MacFarlane (letra)
"Pi's lullaby", de As aventuras de Pi – Mychael Danna (música) e Bombay Jayashri (letra)
"Skyfall", de 007 - Operação Skyfall – Adele (música e letra)
"Suddenly", de Os miseráveis – Claude-Michel Schönberg (música), Herbert Kretzmer (letra) e Alain Boublil (letra)

Efeitos visuais
O hobbit: Uma jornada inesperada
As aventuras de Pi
Os vingadores
Prometheus
Branca de Neve e o caçador

Edição de som
Argo
Django livre
As aventuras de Pi
A hora mais escura
007 – Operação Skyfall

Mixagem de som
Argo
Os miseráveis
As aventuras de Pi
Lincoln
007 – Operação Skyfall

Melhor curta-metragem
Asad
Buzkashi boys
Curfew
Death of a shadow (doos van een schaduw)
Henry

Curta-metragem de animação
Adam and dog
Fresh guacamole
Head over heels
Maggie Simpson in 'The Longest Daycare'
Paperman

Figurino
Anna Karenina
Os miseráveis
Lincoln
Espelho, espelho meu
Branca de Neve e o caçador

Design de produção
Anna Karenina
O hobbit: Uma jornada inesperada
Os miseráveis
A vida de Pi
Lincoln

Maquiagem e cabelo
Hitchcock
Os miseráveis
O hobbit: Uma jornada inesperada

domingo, 20 de janeiro de 2013

Django Livre e seu estilo tarantinesco de ser





Quentin Tarantino é mesmo um mestre em construir histórias sobre vingança. Para os personagens de Tarantino, vingança não é um prato que se come cru. É um prato que se delicia aos poucos, sentado a uma mesa bem posta e, de preferência, com o corpo de seu inimigo a servir de assento. Django Livre é um típico Tarantino. Lá está mais uma vez sua estética inconfundível e suas referências pops cinéfilas (que aqui parecem homenagear Clint Eastwood, Sergio Corbucci e Enzo Castellari). Django (Jamie Foxx) é um escravo, que é comprado pelo dentista/caçador de recompensas Dr. King Schutz (Christoph Waltz, em mais uma atuação épica). Dr. Schultz quer que Django o ajude a achar os irmãos Brittle, procurados da justiça e por cujas cabeças promete-se pagar um bom dinheiro. Depois de devidamente liquidados, bem ao estilo tarantinesco de ser, Django parte em busca de sua amada esposa Broomhilda, que foi comprada por Calvin Candie (Leonardo DiCaprio), um americano que não fala uma palavra em francês, mas que por motivos que desafiam a lógica gosta de ser chamado de monsier Candie. E para contar a saga de Django, Tarantino abusa de closes significativos e do jorrar exagerado de sangue, coisa que também caracteriza seus longas. Agora, vamos combinar que o filme é um tanto quanto longo demais: 2h45m. Não que a duração excessiva comprometa o ritmo do filme, mas chega uma certa altura que o desconforto simplesmente começa a tomar conta do corpo. Como já disse anteriormente, Christoph Waltz está estupendo, construindo seu personagem com um misto perfeito de ironia, intensidade e cinismo. Destaque também para Samuel L. Jackson, que rouba absolutamente todas as cenas em que aparece.   

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Sobre os nerds da TV



Há algo de irritantemente encantador em nerds sabichões e altamente antissociais. E a televisão parece ter finalmente descoberto que esse filão de personagens, ora geniais ora amalucados, rende boas histórias. É assim com Sheldon Cooper, o físico egocêntrico e, muito provavelmente ainda virgem, que faz de The Big Bang Theory uma das melhores séries da atualidade. E á assim também com a Dra. Maura Isles (da série Rizzoli and Isles), que apesar de apreciar muito mais o contato humano do que Sheldon Cooper, sempre tem, assim como ele, explicações científicas longas e detalhadas para todo e qualquer assunto. Mas se engana quem acha que os dois são seres chatos de dar dó. Pelo contrário. Não há nada mais fofo e cuti-cuti do que um nerd que tenta simplesmente se adequar ao mundo ao redor e esforça-se para viver sob as regras sociais impostas pelas tradições de seus afins. E vivam os nerds! 

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Framboesa de Ouro 2013


Enquanto algumas celebridades recebem a glória eterna de uma indicação ao Oscar, outras querem se enfiar debaixo da terra por sua nomeação nem um pouco honrosa ao Framboesa de Ouro, prêmio que seleciona os piores filmes do ano. E os infelizes que concorrem  ao Framboesa de Ouro 2013 são:  

Pior Filme
Battleship: Batalha dos Mares
The Oogieloves in Big Balloon Adventure
Este é o Meu Garoto
As Mil Palavras (A Thousand Words)
Amanhecer: Parte 2
Pior Diretor
Sean Anders – Este é o Meu Garoto
Peter Berg – Battleship: Batalha dos Mares
Bill Condon – Amanhecer: Parte 2
Tyler Perry – Good Deeds / Madea’s Witness Protection
John Putch – Atlas Shrugged: Part II
Pior Atriz
Katherine Heigl – Como Agarrar Meu Ex-Namorado
Milla Jovovich – Resident Evil 5: Retribuição
Tyler Perry – Madea’s Witness Protection
Kristen Stewart – Amanhecer: Parte 2 / Branca de Neve e o Caçador
Barbra Streisand – The Guilt Trip
Pior Ator
Nicolas Cage – Motoqueiro Fantasma 2 / Seeking Justice
Eddie Murphy – As Mil Palavras (A Thousand Words)
Robert Pattinson – Amanhecer: Parte 2
Tyler Perry – A Sombra do Inimigo / Good Deeds
Adam Sandler – Este é o Meu Garoto
Pior Atriz Coadjuvante
Jessica Biel – Playing For Keeps / O Vingador do Futuro
Brooklyn Decker – Battleship: Batalha dos Mares / O Que Esperar Quando Você Está Esperando
Ashley Greene – Amanhecer: Parte 2
Jennifer Lopez – O Que Esperar Quando Você Está Esperando
Rihanna – Battleship: Batalha dos Mares
Pior Ator Coadjuvante
David Hasselhoff – Pirannha 3-DD
Taylor Lautner – Amanhecer: Parte 2
Liam Neeson – Battleship: Batalha dos Mares / Fúria de Titãs 2
Nick Swardson – Este é o Meu Garoto
Vanilla Ice – Este é o Meu Garoto
Pior Elenco
Battleship: Batalha dos Mares
The Oogieloves in Big Balloon Adventure
Este é o Meu Garoto
Amanhecer: Parte 2
Madea’s Witness Protection
Pior Roteiro
Atlas Shrugged Part II
Battleship: Batalha dos Mares
Este é o Meu Garoto
As Mil Palavras (A Thousand Words)
Amanhecer: Parte 2
Pior Remake, Cópia ou Continuação
Motoqueiro Fantasma 2
Pirannha 3-DD
Red Dawn
Amanhecer: Parte 2
Madea’s Witness Protection
Pior Dupla ou Casal
Qualquer par de personagens de Jersy Shore em Os Três PatetasMackenzie Foy e Taylor Lautner em Amanhecer: Parte 2Robert Pattinson e Kristen Stewart em Amanhecer: Parte 2Tyler Perry e seu disfarce em Madea’s Witness ProtectionAdam Sandler e Andy Samberg, Leighton Meester ou Susan Sarandon em Este é o Meu Garoto

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Vencedores do Globo de Ouro 2013

Aconteceu na madrugada de domingo para segunda a cerimônia de entrega das estatuetas do Globo de Ouro 2013. Tina  Fey e Amy Poehler foram as encarregadas de apresentar a premiação. E mesmo sendo hilárias, as duas mantiveram o tom comedido e politicamente correto que costuma pontuar este tipo de evento.  Bom, mas chega de blá blá blá. Aí vai a lista dos vencedores:

Cinema

Melhor Filme (Drama)
Argo

Melhor Filme (Comédia/Musical)

Os Miseráveis

Melhor Diretor

Ben Affleck (Argo)

Melhor Ator (Drama)
Daniel Day-Lewis (Lincoln)

Melhor Atriz (Drama)
Jessica Chastain (A Hora Mais Escura)

Melhor Ator (Comédia/Musical)

Hugh Jackman (Os Miseráveis)

Melhor Atriz (Comédia/Musical)
Jennifer Lawrence (O Lado Bom da Vida)

Melhor Ator Coadjuvante
Christoph Waltz (Django Livre)

Melhor Atriz Coadjuvante
Anne Hathaway (Os Miseráveis)

Melhor Roteiro
Quentin Tarantino (Django Livre)

Melhor Filme em Língua Estrangeira
Amor (Áustria)

Melhor Trilha Sonora 
As Aventuras de Pi

Melhor Animação
Valente

Melhor Canção Original

Adele - Skyfall (007 - Operação Skyfall)


Televisão

Melhor Série (Drama)


Homeland


Melhor Ator em Série (Drama)
Daniel Lewis (Homeland)

Melhor Atriz em Série (Drama)
Claire Danes (Homeland)


Melhor Série (Comédia/Musical)
Girls

Melhor Ator em Série (Comédia/Musical)
Don Cheadle (House of Lies)

Melhor Atriz em Série (Comédia/Musical)
Lena Dunham (Girls)

Melhor Minissérie ou Filme para Televisão
Game Change


Melhor Ator em Minisséries
Kevin Costner (Hatfields & McCoys)

Melhor Atriz em Minisséries

Julianne Moore (Game Change)

Melhor Ator Coadjuvante em Minisséries
Ed Harris (Game Change)

Melhor Atriz Coadjuvante em Minisséries
Maggie Smith (Downton Abbey)